Bem-vindo -
30/04/2021

‘Avó’ de Ketelen diz que não impediu tortura por medo

Mãe da madrasta da criança presenciou espancamento da criança

A ‘avó’ da pequena Ketelen Vitória Oliveira da Rocha, de 6 anos, Rosângela Nunes, de 50 anos, deu mais detalhes da rotina de violência a qual a criança era submetida. Antes de ser presa, a mãe de Brena Luane Barbosa Nunes, madrasta de Ketelen e acusada de torturar e matar a menina, deu detalhes sobre as sessões de espancamento que resultaram na morte de Ketelen.

Segundo Rosângela, Gilmara, mãe de Ketelen, e Brena, sua própria filha, foram culpadas do assassinato da criança.

 

– Reclamei com a mãe dela (Gilmara) que ela (Ketelen) estava mexendo no leite. A mãe deu uma chinelada nela e a colocou de castigo. Nesse dia [sexta-feira, 16], minha filha começou a beber e não se contentou com a punição que a mãe já tinha oferecido e bateu mais na garota, com um cabo desses de antena que ela dobrou em três para bater na criança – relatou a mulher ao portal Metrópoles, antes de ser presa.

Ainda de acordo com a mulher, Gilmara também incentivava Brena a bater na filha.

– As duas [Gilmara e Brena] têm culpa [pela morte de Ketelen]. Gilmara mandava minha filha bater na filha dela. Eu avisei a ela para não fazer isso, mas a própria mãe também batia. Eu não presenciava, porque sempre ficava quieta no meu quarto. A garota dormia numa caminha ao lado da minha mãe, que nos sustenta com sua aposentadoria – relatou.

Rosângela disse também que, apesar de testemunhar a tortura da criança, não tentou impedir porque ficou com medo de ser agredida.

– Cada vez que uma delas entrava no quarto onde a criança estava era mais pancada. Ouvi baterem com a cabeça dela na parede, socos e chutes. Até que no terceiro dia a criança já estava com os olhos vidrados, passando mal, deitada. Eu avisei que não acreditariam na versão de queda ou de que uma viga de madeira caiu na criança, mas se eu falasse também seria espancada. Então, me calei – justificou.

O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou mãe, madrasta e “avó” de Ketelen por homicídio triplamente qualificados e tortura. Elas estão presas preventivamente.

 
 
 

Compartilhe!
Deixe seu comentário

Veja
Também

Mais Informa
© Copyright 2019 Mais informa. Informação mais precisa. Todos os direitos reservados.